Que tipo de fotógrafo você é ?

31 de ago de 2010

Vejo vários fotógrafos, amigos, colegas, que algumas vezes se preocupam demais com alguns pontos específicos da fotografia.

Você com certeza conhece alguém que sabe tudo de equipamentos fotográficos. É só perguntar o modelo de uma lente que ele te passa não só todas as siglas e seus significados, como também ano de fabricação, pontos fracos e fortes, enfim. Ele sabe tudo sobre regra dos terços e tudo o que os livros e manuais de fotografia dizem. É importante saber tudo isso? Sim, é. Mas não basta.

Mas tem também aquele que mal sabe dizer a diferença entre abertura do diafragma e velocidade do obturador. Fotografa até mesmo no modo P (P de profissional, como costuma-se brincar por aí) ou automático, ainda que fazendo algumas belas imagens. Conhece tudo sobre arte e conceitua seu trabalho como tal. Desenha com a luz com o equipamento que tem, muitas vezes um equipamento simples, uma câmera de celular talvez, mas faz bonito, sem ao menos saber como ou por que ficou daquele jeito. Regra dos terços? Nunca ouviu falar. Apenas foi lá e fez o que viu, o que sentiu. Sensibilidade pura. Isso também é importante? Sim, é. Mas não basta.

O que quero dizer aqui é muitas vezes somos pegos por alguns aspectos e ficamos obcecados por eles. Damos mais valor à um e deixamos os outros de lado. E fotografia é um conjunto de tudo isso: técnica, linguagem, equipamentos, luz, direção, etc. Filosofar fotografia é uma delícia e importante também para quem fotografa. Mas só ela não basta. Precisamos conhecer também de equipamentos, o que eles fazem e não fazem, para então assim conseguimos o melhor com o que temos. É preciso conhecer usar a luz a nosso favor, seja ela natural ou artificial. Nós precisamos sim saber tudo isso e muito mais.

Eu adoro observar fotógrafos. Já vi gente fotografando com uma máquina profissional e outra pessoa ao lado fazendo a mesma foto numa pequena máquina digital simples e normal. Refleti, mas quem fez com a pequena máquina teve um resultado muitíssimo melhor. Talvez essa pessoa nunca tenha ouvido falar em composição, enquadramento, luz, mas tinha noção de estética. Ter equipamento de primeira não é tudo, e mesmo sabendo fotografar em modo Manual, não te faz um bom fotógrafo. É preciso saber mais, muito mais.

Não faz diferença se você é um amador ou um profissional. Hoje em dia, isso pouco importa. O importante é você saber fazer direito. Com a popularização dos equipamentos fotográficos e a disseminação de conhecimento disponível na internet tem cada vez mais aproximado os amadores dos profissionais. Claro que isso não faz um amador um profissional, mas para ter cada vez mais excelência no que se faz, seja por hobby ou profissionalmente, é preciso estudar, muito! Estudar tudo sobre fotografia e até mesmo o que não é fotografia. Vamos ler mais, assistir filmes, peças de teatro, ir a shows, visitar obras de arte e viajar. Viajar não no sentido de pensamento, mas no sentido físico da palavra. Conhecer novas culturas. Isso sim fará você melhor, como fotógrafo e ser humano.

O que eu busco constantemente é me aprimorar a cada dia. Conheço muito pouco. Sou uma eterna aprendiz. E estar aqui escrevendo para vocês não me faz professora ou dona da verdade. Me faz mais uma vez, uma aprendiz. E tenho aprendido muito.

Obrigada e até a próxima!

14 de ago de 2010

15 Razões que mostram se você é um obcecado por fotografia

Uma lista divertida que encontrei para descobrir quem está viciado na arte. Leia e veja quantos ítens combinam com você! Não há ordem de importância, apenas situações que refletem a obsessão…

obsessao-por-foto1. Você comprou um cachorro marrom porque quer evitar os problemas de exposição que acontecem com os pretos ou brancos;

2. O pediatra informa que a razão de sua filhinha de 18 meses ainda não ter aberto os olhos é porque você vive tirando fotos dela;

3. No batizado do seu sobrinho você pede para o padre jogar a água de novo porque sua primeira foto ficou fora de foco;

4. Você não limpa a cozinha, mas realiza um postprocessing no ambiente;

5. Você pensa que o dobro de 4 é 5.6;

6. Quando você pede a um estranho que tire uma foto sua com um amigo (no parque, por exemplo), você demora 10 minutos para explicar como funciona sua câmera;

7. Você já ficou trancado no lado de fora de casa ou do carro, vive esquecendo suas chaves em todo lugar e nunca acha nada do que procura, mas você nunca está sem a câmera;

8. Você já negou um convite de passeio porque a iluminação não estava boa naquele momento;

9. Voce já pediu ao seu patrão o aumento de 1/3 do seu salário;

10. Você demora meia hora para decidir qual carro vai usar, mas leva dois meses pra escolher qual 70-200mm f/2.8 zoom é melhor para comprar;

11. Você não se lembra o dia do seu aniversário, mas sabe exatamente todas as especificações de câmeras e lentes que possui;

12. Você já brigou dentro de um bar porque alguém lhe disse que digital era melhor que filme;

13. Você dá nomes para as suas câmeras, e uma delas se chama Henri;

14. Você coloca seu filho numa escola pública porque você gastou toda a poupança dele quando resolveu trocar seus equipamentos;

15. Você lê completamente tudo sobre fotografia!! até mesmo textos como este

Como tornar um fotógrafo mais confiante

A confiança é uma ferramenta valiosa em qualquer aspecto da vida (pessoal ou profissional). Como um fotógrafo não há nada melhor que você saber que é capaz de fazer fotos incríveis. Este saber lhe dá tanta força que se não conseguir fotografar um momento exato, não será porque você não sabia o que estava fazendo ou porque simplesmente não foi rápido o suficiente.

Há infinitas maneiras de conquistar confiança em si mesmo, como um fotógrafo. Aqui estão algumas que encontrei que podem ser muito úteis com o passar do tempo. Elas lhe ajudarão a estar preparado para qualquer ocasião.

Faça anotações… ou não!
Especialmente no começo, é bem interessante você ter um pequeno caderno onde possa fazer anotações que lhe ajudarão futuramente. Acredite, muitos fotógrafos profissionais costumam fazer anotações, e vale de tudo: manter notas, traçar objetivos, anotar configurações para um tipo específico de imagem e até mesmo colar algumas fotografias inspiradores. Você pode encarar seu caderninho como um diário de viagem, onde guarda todas as experiências para, mais tarde, não esquecer detalhes importantes.

Para algumas pessoas é difícil manter um caderno de anotações, porque ele as faz sentir pressionadas, provocando estresse. Se você é uma dessas pessoas, deixe essa ideia de lado. A intenção aqui é sempre fazer algo que seja divertido.

Fotografe com frequência
Este ítem é o mais importante de todos, portanto se você preferir escolher apenas uma dessas dicas esta deve ser a sua escolha! Se você quer realmente ganhar confiança, deverá sair para fotografar sempre que for possível, nem que seja na sua hora de almoço. NADA é melhor que sair por aí para fotografar na frequência que puder. Afinal a prática leva a perfeição, não é mesmo?

Fotografe em diferentes condições
Não basta apenas fotografar com regularidade, também é uma ótima opção fotografar em diferentes climas e condições para ficar familiarizado com qualquer tipo de situação. A maioria dos fotógrafos (principalmente os que estão começando a aventurar-se no mundo das imagens) costuma ir em busca de dias bonitos e limpos, com boa luz e boas condições de fotografar, essa ação é errada. Quando você quiser fotografar algo específico que terá apenas uma chance, nem sempre o clima e a iluminação estarão ao seu favor, é preciso estar preparado para qualquer condição. Mais uma vez, acabarei repetindo a dica anterior… pratique! Só que em diferentes climas e condições.

Trace objetivos
Existe alguma técnica em particular que você gostaria de aprender? Talvez seja uma foto que você viu, gostou muito e deseja obter um resultado semelhante. Escreva os seus objetivos e veja quanto tempo você leva para alcançá-los e tudo o que foi preciso para isso. Se você é realmente determinado e quer superar seus obstáculos, por que não escrevê-los em um blog, por exemplo? Assim você ficará mais comprometido em atingir seus objetivos. Deixe as pessoas saberem que você está trabalhando em uma nova experiência e peça opiniões e sugestões a respeito. Depois é só sair e, mais uma vez, praticar muuuiito até que consiga o que estabeleceu.

Questione
É enlouquecedor como alguns fotógrafos têm dificuldade em fazer perguntas, mesmo porque gostam de sentir como se já soubessem tudo. Questionar ajuda a perceber se você anda fazendo as coisas certas ou não, o que é um passo importantíssimo para conquistar uma confiança duradoura.

Mude de perspectiva
Algumas pessoas ficam frustradas quando começam a ver o trabalho de outros fotógrafos. Sentem-se incapazes de capturar imagens tão incríveis e pensam que serão eternamente amadores, sempre precisarão aprender mais. De todo esse pensamento, somento um é correto: será sempre necessário aprender. É importante não esquecer que o aprendizado, do que quer que seja, é eterno. Sempre existirão milhares de fotógrafos melhores que você, bem como sempre existirão milhares que são um desastre. Portanto, ao invés de ficar fazendo comparações, mude sua perspectiva em relação as imagens que você vê por aí. No lugar de sentir-se incapaz ao ver uma fotografia magnífica, que tal pensar: “puxa, isso é possível! Agora sei que posso praticar a alcançar este resultado”? Não encare as coisas como uma prova de que você não é tão bom quanto imaginava, veja-as como desafios que você PODE ultrapassar.

Em última análise, a confiança é uma escolha. Nada é construído em apenas um dia, tudo que bom é fruto de algum esforço. Tornar-se confiante é apoiar-se em algo que você sempre acreditou ser possível e desfrutar de sua paixão pela arte fotográfica de uma maneira totalmente nova!

Dicas para uma boa foto


Deixe a timidez de lado. Pegue a câmera guardada no fundo da gaveta e prepare-se para fazer grandes fotos. Aqui você aprenderá a fotografar o seu assunto predileto, usar o flash e selecionar o filme apropriado.



Segure a câmera com firmezaSegure a câmera com firmeza

Uma mão sem firmeza apertando o botão disparador da câmera produzirá uma foto tremida. Segure firmemente a câmera com as duas mãos. Mantenha os braços junto ao corpo para dar maior firmeza. Aperte suavemente o botão disparador. As fotos sairão nítidas.



Aproxime-se do assuntoAproxime-se do assunto

Quando em dúvida, aproxime-se do assunto que você vai fotografar (atenção para a distância mínima recomendada no manual da sua câmera). Aproximar-se do assunto é, provavelmente, o passo mais importante para se obter boas fotos. Tente fazer com que a sua foto diga: "este é o meu assunto". Preencha um terço ou mais da área da foto com o assunto que você escolheu para fotografar.



Escolha um fundo neutro e simplesEscolha um fundo neutro e simples

Olhe através do visor de sua câmera e examine o cenário de fundo antes de pressionar o botão disparador. Movimente-se até eliminar tudo aquilo que possa desviar a atenção do assunto de sua foto. Experimente escolher como fundo o céu, a água ou a grama.



Mantenha as pessoas entretidas Mantenha as pessoas entretidas

Fotografe pessoas entretidas em seus ambientes naturais. Mostre uma criança brincando com sua bicicleta, ou um adulto esculpindo um objeto, etc. Converse com elas para mantê-las à vontade. Pergunte o que estão fazendo. Agindo assim, você fará com que elas fiquem relaxadas em atitudes espontâneas e sem fazer pose.



Componha um cenário Componha um cenário

Estude a cena de sua foto. Coloque o assunto principal afastado do centro da fotografia. Ao fazer fotos de paisagens, acrescente algumas linhas acentuadas como uma estrada, cerca ou curso de um rio que direcionem a atenção para o assunto principal da foto.



Observe a luzObserve a luz

A iluminação tem uma influência decisiva em sua foto. Estude a luz antes de tirar a fotografia, como os tons dourados de um amanhecer ou pôr-do-sol. Verifique como a direção da luz afeta o assunto: luz frontal (o sol atrás de quem está fotografando), para obter fotos brilhantes e nítidas; iluminação por trás (o sol por trás do assunto), para criar silhueta; iluminação lateral (o sol iluminando um dos lados do assunto) para mostrar a textura do assunto.



Escolha um ângulo diferenteEscolha um ângulo diferente

Movimente-se até encontrar o ângulo para tirar a foto. O simples fato de você se curvar, esticar ou abaixar pode melhorar bastante suas fotos. Comece com a escolha de ângulos diferentes. Ajoelhe-se ou deite-se no chão para mostrar flores no primeiro plano. Ou, então, fotografe do alto (da janela do segundo andar de um prédio, por exemplo) para mostrar os desenhos de uma calçada.



Congele a açãoCongele a ação

O movimento está em toda parte, um "skatista" fazendo piruetas no ar e se apoiando em uma das mãos, ou uma gaivota sobrevoando e mergulhando no mar. Para câmeras com velocidades do obturador ajustáveis, use um filme de alta sensibilidade, como o KODAK ISO 400, e a velocidade ajustada para 1/500 ou 1/1000 de segundo a fim de "paralisar a ação". Pressione o botão disparador um pouquinho antes do ponto culminante do movimento.



Capture sentimentosCapture sentimentos

Por que fotografamos alguma coisa? Geralmente porque nos interessa fotografar tudo aquilo que faz as pessoas se sentirem felizes ou até mesmo tristes. Ao fazer uma foto, tente captar seu próprio sentimento.



Faça experiênciasFaça experiências

Regras, regras, sempre regras. Ao fotografar, tenha sempre em mente que você está sob o controle de uma série delas. Desobedecer as regras, contudo, pode levar a uma foto bastante original. Aquela que faz você dizer em alto e bom som: "esta é minha foto preferida".







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!